A decoração de salas de estar e jantar exigem atenção na hora de decorar. Isso porque são ambientes distintos, mas que normalmente ficam em um mesmo espaço. O grande desafio é acrescentar todos os elementos decorativos necessários à funcionalidade das duas atmosferas sem perder a sofisticação e a elegância. Confira as dicas das arquitetas Erika Fukunishi e Thalita Miura Miyawaki, da EFTM Arquitetura, para decorar sua sala com muito estilo!

Projeto das arquitetas-da EFTM Arquitetura - Fotógrafo CarlosFortunato

Projeto das arquitetas-da EFTM Arquitetura – Fotógrafo CarlosFortunato

As arquitetas Erika Fukunishi e Thalita Miyawaki da EFTM Arquitetura - Fotógrafo Nenad Radovanovic

As arquitetas Erika Fukunishi e Thalita Miyawaki da EFTM Arquitetura – Fotógrafo Nenad Radovanovic

A iluminação:
Esse é o elemento decorativo de maior destaque e que, quando bem aplicado, garante maior elegância, conforto e, ao mesmo tempo, funciona como divisor dos ambientes. “O forro de gesso é fundamental para garantir uma melhor distribuição de pontos de luz onde é necessário. Lembre-se que a sala de estar pede uma iluminação mais difusa e suave, enquanto na de jantar a iluminação pode ser mais forte. Pendentes e lustres garantem a luminosidade na mesa com requinte. Pontos estratégicos como objetos de decoração e obras de arte podem ganhar focos para obterem destaque nos ambientes”, asseguram as arquitetas.

As cores:
Segundo Erika e Thalita, tanto na sala de estar como na de jantar as cores neutras e suaves devem ser utilizadas nas áreas maiores como teto, paredes e piso, por serem mais agradáveis. “Opte pelo branco, cores offwhite, e tons de marrom e bege, que por si só já trazem sofisticação aos ambientes. As tonalidades mais fortes ficam nos detalhes, como o tecido de uma cadeira, almofadas e objetos de decoração”, acrescentam.

Os móveis:
Com os espaços cada vez mais diminutos nas residências de hoje, colocar a televisão na sala de estar quase virou regra. A boa notícia é que, com os aparelhos mais finos, é possível acrescentar esse elemento à sala, sem acabar com a beleza do ambiente. Para isso, Erika e Thalita recomendam a utilização de suportes e painéis. “A principal vantagem dos painéis é a possibilidade de se esconder os fios. Os racks mais baixos e discretos também são bacanas, pois ocultam os aparelhos de vídeo e áudio. O ideal é que painel e rack sigam um mesmo conceito e combinem entre si”, elucidam.
Na hora de escolher a mesa e as cadeiras de jantar, as arquitetas ressaltam a importância de ir além da beleza e do design moderno. “O mais importante é o aconchego de todos os ocupantes. Para isso, observe a proporção entre as cadeiras e a mesa. Ela deve atender perfeitamente o número de moradores e eventuais convidados”, ilustram.
O sofá é uma das peças de maior importância em uma sala de estar. A escolha deve levar em conta vários pontos como tecido, tamanho, distribuição e modelo. “Opte pelo tecido com toque suave. O tamanho e a distribuição devem resultar em harmonia no espaço disponível, além de acomodar pelo menos a mesma quantidade de pessoas que sentam à mesa de jantar. Além disso, o modelo deve ser adequado à composição conceitual do projeto”, ensinam as profissionais.

O último passo: complementos
Os tapetes nem sempre são necessários, mas quando os utilizar lembre-se das proporções do ambiente. “O ideal é passar 30 cm do sofá, tanto nas laterais como embaixo. Para a sala de jantar, a mesa e cadeiras devem estar totalmente dentro do tapete. Já para cortinas, opte pelas mais fluidas, leves e com detalhes em tons neutros. Persianas automatizadas também são muito elegantes”, afirmam Erika e Thalita.
Fundamentais à decoração de salas, os objetos decorativos personalizam e levam aconchego aos espaços. “Obras de arte são peças valiosas para a sofisticação de ambientes. Vasos com folhagens verdes naturais bem cuidadas ou flores como orquídeas também garantem o ar requintado e complementam a decoração”, finalizam as arquitetas da EFTM Arquitetura.