Arquitetura

3 vantagens dos jardins suspensos em casa

Por  | 

Recentemente, os jardins suspensos começaram a aparecer nas casas pela questão da sustentabilidade e atualmente são muito utilizados como elemento decorativo em residências. Esse tipo de folhagem se diferencia do jardim tradicional pelo fator estético, mas os cuidados devem ser os mesmos. Quem comenta sobre o assunto são as profissionais do Traço Final Arquitetura, a arquiteta Fernanda Bittencourt e a engenheira civil Elaine Baggio.

Arquiteta Fernanda Bittencourt e a engenheira civil Elaine Baggio

Arquiteta Fernanda Bittencourt e a engenheira civil Elaine Baggio

jardim-suspensos

Isolamento térmico

Apesar de serem esteticamente bonitos e muito utilizados como parte de decoração, os jardins suspensos são funcionais e auxiliam na ventilação Se colocados em paredes externas e revestidos em toda a parede, eles diminuem a energia de dentro do ambiente, deixando de lado a necessidade do uso excessivo de ar-condicionado, resultando na economia de energia.

Esteticamente bonito

Qualquer casa ou apartamento pode ter esse tipo de jardim. Ele traz um visual verde ao ambiente, que pode ser explorado de forma criativa. “Além de elementos mais tradicionais, como porcelana e plástico, as peças de apoio podem ser materiais reutilizáveis como pallets, caixas de feira, garrafas pet”, comenta a arquiteta Fernanda Bittencourt.

Manutenção

Independente se o jardim for fixo na parede ou suspenso por cordas tensionadas, existem alguns cuidados que devem ser tomados com o jardim dentro de casa. “Em relação à base de apoio, é necessário passar um impermeabilizante para garantir durabilidade do material. E sobre as plantas, prefira as espécies suculentas. Apesar da pouca manutenção, a irrigação deve ser constante”, explica a engenheira civil, Elaine Baggio.

Esses são apenas três motivos para incluir esse tipo de jardim em casa. Vale lembrar que é muito importante escolher um ambiente bem ventilado e que tenha sol para abrigar as plantas.